quarta-feira, 29 de Abril de 2009

4 por 6 - Bolinhos de peixe

È a minha primeira refeição de peixe neste desafio, infelizmente o peixe é bem mais caro que a maioria das carnes, mas não é impossível fazer refeições económicas incluindo o peixe, o congelado é uma boa opção e neste caso os filetes para além de económicos poupam-nos o tormento das espinhas.
Os bolinhos foram festejados cá em casa, principalmente pela piolha que pela sua guerra às carnes vermelhas abre sempre um sorriso ás refeições de peixe.


O menu para hoje é o seguinte:
Como entrada este delicioso
creme de ervilhas, para segundo prato os bolinhos que servi com uma colherada de maionese temperada de limão e funcho, e a acompanhar um sempre bem-vindo arroz de cenouras.
Com o que sobra do orçamento de 6 Euros sugiro umas fatias de meloa salpicadas de vinho do Porto.
Bom apetite!




Usei:

750g de filetes de pescada
500g de batatas
3 Fatias de pão duro
1 Ovo
Sal & pimenta
Azeite para pincelar

Fiz assim:

Coloque as fatias de pão no processador de alimentos e pique até obter migalhas.
Escalde os filetes em água fervente, tape e deixe em infusão.
Coza as batatas, escorra e esmague grosseiramente.
Escorra os filetes e esmague-os também, misture com as batatas e envolva.
Tempere de sal e pimenta, junte ½ chávena de migalhas de pão e o ovo batido.
Misture bem até obter uma massa moldável, corrija com mais um pouco de migalhas de pão se necessário.
Molde os bolinhos e passe-os pelo restante pão ralado.
Pincele uma chapa antiaderente com azeite e cozinhe os bolinhos durante 4 minutos de cada lado, (+ ou -) ou até estarem dourados.



Arroz de cenoura

Refogue a cebola picada num fundo de azeite, junte a cenoura em juliana, tape, baixe o lume e deixe estufar.
Junte o arroz e envolva bem para absorver os sabores.
Regue com caldo de legumes, rectifique o sal e deixe cozer.

Notas:

Aproveitar o pão seco para fazer pão ralado é uma óptima maneira de poupar.
Pode aproveitar e moer junto com pão os temperos de que mais gosta, ou então fazer vários tipos diferentes.
Combine especiarias, ervas ou malaguetas secas para obter sabores diversificados.
Guarde em frasco hermético, ou congele em sacos de congelação.



Quanto custou?






Adaptado de: Donna Hay magazine nº 44 Abr/Mai 2009

8 comentários:

  1. preparas-te uma bela refeiçaoe bem econimica e muito completa. adorei estes bolinhos.
    beijocas

    ResponderEliminar
  2. Ainda ando a matutar numa receita de peixe para apresentar, pois de facto, não é fácil elaborar uma refeição barata com esse ingrediente. Mas tu conseguiste! Está tudo com belíssimo aspecto.

    bjs

    ResponderEliminar
  3. Estes bolinhos com ar de hamburguer parecem-me deliciosos.
    :)

    ResponderEliminar
  4. Realmente propostas de peixe não são nada fáceis de conseguir com este orçamento. Tal como a pipoka também ando por aqui às voltas, a ver se consigo sugerir alguma coisa...
    Mas tu conseguiste e não só tem um excelente aspecto como ainda é uma refeição com sopa E sobremesa! Estou de queixo caído, mulher! Parabéns!

    Beijo *
    Mariana

    ResponderEliminar
  5. Apesar do preço do peixe, com o orçamento limitado, esta é uma óptima sugestão, muito bem conseguida. Para não falar que o aspecto encanta qualquer um...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Sou como a tua piolha, mil vezes um peixinho do que uma carne vermelha que parece ainda estar viva no prato :)
    Bela sugestão!

    ResponderEliminar
  7. Sem dúvida uma receita a experimentar!

    Bjitos

    ResponderEliminar
  8. Claro que foi um sucesso! Que bom aspecto! Sabes que me solidarizo com a Piolha e como tal não podia estar mais de acordo com a "festa". Óptima sugestão, especialmente porque o peixe pesa de facto mais na carteira.

    Beijo grande

    ResponderEliminar

Regras:
- Os comentários de spam e publicidade serão imediatamente apagados.
- Os comentários anónimos são permitidos mas moderados.
- Os comentários não reflectem a opinião dos administradores do blog.
- As questões colocadas serão exclarecidas via e-mail se o mesmo for disponibilizado pelo comentador.
- A sua opinião é importante para nós.